Tecnologia

Há alguns anos, o estudo das informações genéticas dos seres vivos deixou de ser um conhecimento restrito aos estudiosos e passou a fazer parte das conversas cotidianas. Os exames de DNA para investigação de vínculo genético de filiação surgiram na mídia e seriados de televisão que abordam a prática de exames forenses começaram a aparecer.

 

Um dos responsáveis pela popularização do interesse pela biologia molecular foi o Projeto Genoma. A riqueza de variabilidade nunca antes imaginada foi revelada. O uso de técnicas moleculares na determinação das informações genéticas tem feito parte de uma verdadeira revolução tecnológica.

 

A simplificação do exame de DNA acaba por modificar profundamente a vida das pessoas. Qualquer um pode ter certeza sobre a sua filiação, vincular suspeitos à cena de um crime, identificar restos mortais, investigar doenças genéticas, averiguar as suas probabilidades de desenvolver determinadas doenças e escolher o tratamento mais adequado.

 

Atualmente, através de vários tipos de marcadores, a individualidade genômica humana pode ser caracterizada no laboratório. Validados internacionalmente, os marcadores genéticos de especial relevância são empregados rotineiramente no laboratório, como os microssatélites dos cromossomos autossômicos e dos sexuais (cromossomos X e Y), os polimorfismos de sequência única (SNPs), os polimorfismos de inserção-deleção (indels) e o sequenciamento de DNA mitocondrial.

 

Por exigir a aplicação de alta tecnologia, conhecimentos aprofundados e capacidade de atualização que acompanhe a enorme velocidade de progresso da biologia molecular, a prática laboratorial demanda investimento em pesquisas e parcerias com centros de excelência e universidades ao redor do mundo. Ainda, por envolver a intimidade mais preciosa das pessoas, exige um comportamento ético impecável.

Construir ferramentas e padronizar processos para manipular coisas tão diminutas com rapidez e a facilidade de manipulação não é tarefa trivial. O laboratório da GENOMIC está preparado para realizar pesquisas genéticas nas áreas de medicina molecular, forense e investigação de paternidade.