CYP2D6 – Teste de Sensibilidade a Codeína

 A codeína é um analgésico opióide indicado para analgesia. Após administração, ela é metabolizada em sua forma ativa, a morfina, por uma enzima presente no fígado a CYP2D6. Há uma variação considerável na eficiência e na quantidade de CYP2D6 produzida entre indivíduos, proveniente de mutações genéticas detectadas nesta enzima. Isto posto, podem existir indivíduos metabolizadores ultrarrápido, extensivo, normal e lento.

 

A associação do fenótipo de metabolização da codeína para morfina através da CYP2D6 é bem definida. Estudos identificaram uma diminuição nos níveis de morfina e redução da analgesia em metabolizadores lentos (10% da população) quando comparados com metabolizadores normais, enquanto que metabolizadores ultrarrápidos (30% da população) apresentaram concentração de morfina em níveis tóxicos, mesmo em baixas doses de codeína. Esses indivíduos podem apresentar sintomas tais como confusão, respiração superficial ou sonolência extrema, o que pode ser fatal.

 

O teste é indicado para pacientes que possuem ineficácia, resistência ou efeitos adversos a opióides.

 

Metodologia:

Isolamento do DNA genômico de leucócitos. Amplificação por PCR do gene CYP2D6 seguida análise dos polimorfismos em sequenciador automático de DNA.

 


Coleta:

Para realizar o exame é necessária a coleta de sangue periférico ou de saliva em coletor especial (deve ser requisitado à Genomic).

 

Prazos:

Os resultados são enviados em 15 dias úteis, contados a partir da data do recebimento do material.

 

Para maiores informações e valores entre em contato com a Genomic.